DESTAQUES

Postagens em Destaque

terça-feira, 16 de abril de 2024

O MUNDO DE MONSTROS


O MUNDO DE MONSTROS


Onde existe o atraso, existe o sofrimento, existem as trevas por todos viverem no escuro, sofrendo sem saberem como se podem livrar dêsse sofrimento.

Onde há adiantamento, há luz e não há sofrimento.

Quem sabe não sofre, e quem não sabe, sofre.

Existem os que pensam que sabem, mas o sofrimento prova que nada sabem, pois se soubessem não sofreriam, nem fariam os demais sofrer.

Os que sabem não sofrem, porque quem sabe, resolve tudo de bom para si e para todos, mas o mundo vive com um saber tão insignificante que o sofrimento prova ser um saber triste e de nenhum valor.

No mundo existem muitos envaidecidos com uma sabedoria fraca, vendo e notando a nulidade dela e considerando- se grandes sábios, quando não passam de grandes impostores.

São impostores por serem sofredores, mantendo uma sabedoria que só traz sofrimentos para todos.

Que adianta então um saber que só existe para o sofrimento do povo? Não adianta
nada, como no mundo estão cansados de ver, sofrerem grandes e pequenos, ricos e pobres,os que dizem que sabem e os que
dizem que nada sabem.

O mundo está convertido por uma sabedoria invertida, onde o atraso é adotado como saber.

É tão visível isto, como é visível o sofrimento do mundo, tanto assim, que admitem a salvação do mundo pelo desenvolvimento e aperfeiçoamento do material de guerra, do material bélico.

Acham que a salvação do mundo depende da fôrça bruta, da fôrça esmagadora do canhão e da espada.

São por êsses meios e por êsses modos que há muito vêm tentando resolver as questões dos povos.

O que está com mais fôrça, esmaga todos, faz do torto o direito e do direito o torto.

O que se vê é que não há mais humanos no mundo, e sim desumanos, monstros e covardes sem entendimentos.

( Amarelão, Livro UNIVERSO EM DESENCANTO)



TRECHOS RACIONAIS! O MUNDO JÁ PASSOU POR DIVERSAS FASES

TRECHOS RACIONAIS!  "As crianças já vêm sendo criadas com essa educação, seguindo uma infinidade de filosofias, superfilosofias e conto...