DESTAQUES

Postagens em Destaque

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

IMUNIZAÇÃO

IMUNIZAÇÃO

Então o mundo atravessa horas difíceis, tudo em liquidação, um frenesi de mudanças em todos os lugares.
Um salve se puder e quem puder, são movimentos energéticos de intensa atividades.
O  espaço temos vistos muita movimentação, lá em cima também estão freneticamente mudando, planetas, cometas, nebulosas, estrelas, lua, sol e toda a vida espacial mudando energeticamente.
Dos oceanos, mares, lagos, rios, cachoeiras, chuvas, vem também fortes movimentos de mudanças, mares que recuam, oceanos mais quentes, geleiras derretendo, e sobe a temperatura e aja mudanças.
Então aí vemos a terra tremer, lugares sumindo, outros aparecendo, fissuras enormes se abrindo, cumes caindo, vulcões ativos, aja movimentos em tudo.
Na fauna e flora, extinção de vários seres viventes; mas ainda muitos não se deram conta que é o animal racional que também está sendo extinto.
Epidemias sem curas, doenças em todos os níveis sociais, não escolhem idade, sexo, se instalam e dizimam, quando não é acidentes que extinguem muitos de uma vez.
Colapso na humanidade, frágil seres que se acham portadores do saber e vem a Natureza mostrando, que ela do nada faz tudo e tudo faz o nada.
Como sair dessa liquidação?
Como torna-se imune a todo esse desequilibrio físico, moral e financeiro?
Pois que claro está: A Natureza Mudou, esta mudança é visível, não há o que duvidar, os tempos atuais tem nos dado provas e comprovações que precisamos conhecer o que há nos movimentos da Natureza.
Portanto se tornar imune a tanto desajustes, desequilíbrios, liquidação, só conhecendo o que é IMUNIZAÇÃO.
Tal conhecimento é revelado através dos Livros Universo em Desencanto de Cultura Racional, para um perfeito equilíbrio na vida.
Não há este ou aquele que não queira sair dessa era do fogo, em que tudo é instável.
Daí em sua casa ou onde quer que esteja, com o conhecimento racional, chega as orientações correta para o bem físico, moral e financeiro, o bem e bom viver.
Portanto IMUNIZADOS, todos serão conhecedores das mudanças da Natureza e mudaram para melhor em tudo, basta estudar a obra UNIVERSO EM DESENCANTO.
 
 


quinta-feira, 30 de agosto de 2018

LO QUE ES LA INMUNIZACIÓS RACIONAL

LO QUE ES LA INMUNIZACIÓS RACIONAL

Entonces, ¿que es la inmunización  Racional? Es un foco de luz de la parte racional.
¿Y como es ese foco? Ese foco de luz es como una comparación simple, un holofote de ahí de la tierra. El viviente se queda iluminado por esta especie de holofote que es hecho de la parte racional, muy por encima de ese vacío, y por medio de esa luz es transmitido  todo de la parte racional, para los portavoces de ahí de la tierra. Trátase entoces de "Inmunización Racional". Fórmase en principio un holofote invisible, y después de un cierto tiempo, el viviente comienza a ver más o menos una luz plateada, muy clara y que se llama Inmunización. Después de todo inmunizados, todos se quedáran iluminados por esa  luz, que es la racional.
Esto es una simple comparación, para analizar como está hecha la Inmunización Racional; que el viviente, en principio no la ve y si la siente.
Ahora preguntais: " ¿Y el viviente permanece iluminado por esa luz noche y dia?"! Digo YO: !Si!
De esa  forma, después de universalmente inmunizados, la luz del sol disminuirá mucho, comenzará casi a extinguirse en virtud de predominar una luz superior a la suya, que es la Inmunización Racional.
Todavía preguntais: "¿Y habrá conmoción en la naturaleza?" iNo! Todo se modificará normalmente y de esa forma no sentirán estremecimiento  alguno, y una vez la puerta de aqui arriba abierta es para abarcar a todos, universalmente.
Entonces decís: "Nosotros queremos conocer toda ESA Planicie Racional de arriba y mucho más todavía". Y digo YO: " Si nunca conociero este mundo en que habitan, ¿como quieren conocer ya lo de aqui encima, sin antes estar aqui?" Siempre vivieron ahí en ESE mundo, aprendiendo hasta la muerte, sin saber nada y por eso los misterios siempre fueron conservados ahí, siempre tuvieron ese mundo como una naturaleza misteriosa. Nunca supieron como fueron hechos, como ese mundo fué hecho y ni quien los hizo; no sabían de donde vinieron ni para donde van; no sabían  porqué vivían en ese mundo y en esas condiciones. Todavía  no conocen todo lo de este mundo que habitan, y ya quieren conocer todo lo que aqui, de la parte Racional. ¿Como pueden? Cuando estén aqui, sí, van a saber todo, punto por punto, todo lo de la parte racional, porqué es, como es aqui, y mucho más allá todavía.
Querer alcanzar  lo que existe encima de la Planicie Racional; es el viviente ser ciego e imprudente. El viviente pide: " ¡Ah ! Yo quiero por lo menos por descripción, que me digam como es".¡Bueno! Aqui está los datos  mas claros de la escrituración, con bases verídicas y comprobadas, porque la teoría es muy buena, pero la práctica es mejor. La manía de muchos es querer principiar por donde los demás terminan, y viven en este mundo há tantas eras sin nunca conseguir descortinar su principio y su fin, y ya quieren conocer donde todavía no están.
Como ya os expliqué, la planicie  aqui encima es muy grande, mucho mayor que ese mundo en que habitan. El progresso es diferente; los cuerpos son puros limpios, perfectos, sin defectos. La vida es de pureza y no hay sufrimiento de especie alguna, son eternos. No son bichos, ni muchos menos existen dos sexos. Es un ser único. El alimento es muy diferente de ese empleado ahí, como muy diferentes son los vivientes que habitan aqui en esta planicie. ¿No ven el sol? Es un viviente; y muy por encima de él, en la parte racional, son otros seres. Pero muy diferentes son estos cuerpos; no tienen piernas ni brazos, no tienen piel, y no son bichos. Como el sol, que no tiene piernas, ni brazos y anda. Estas son explicaciones necesarias, porque hay vivientes que cuanto más se les explica, más explicaciones quieren, y hay otros que con media docena de palabras, llegan en seguida al fin del asunto y lo compreenden  todo.
Existen naturalezas que son demasiado rudas, otras menos, unas con  facilidad de alcanzar en horas lo que otros llevan meses y años para alcanzar. Estos datos son para ser leídos por todos. Tengo YO que responder siempre mejor de lo que desean, dándoles a saber lo que es la Inmunización Racional y como es hecha sobre los vivientes. Hice esa insignificante comparación con un holofote porque así hay entendimiento con los  portavoces.

 



quarta-feira, 29 de agosto de 2018

EXERCITE A GRATIDÃO



(Ana Racional)

::::ESTUDE A CULTURA RACIONAL E EXERCITE A GRATIDÃO:::
 A Gratidão Cura Muitas Doenças, Cura as Dores como a Depressão, a Tristeza, a Solidão, Melancolia, a Baixa-estima, Insônia e Ansiedade.
 Lembre-se Sempre de demonstrar Sua Sincera Gratidão a Todos que o Ajudam. Expressar Gratidão é uma Força Poderosa; é um Atributo natural da Mente voltada para a Prosperidade.
 Ao desenvolver esse hábito de agradecer você aciona a energia curativa do universo e muda as circunstâncias e o a...mbiente ao seu redor.
 É importante recordar-se de Agradecer.
 Quando nos Despertamos Interiormente para o Sentimento tão nobre da Gratidão, começamos a sentir gratidão por Tudo, pelo ar que respiramos, por estarmos andando, vendo, ouvindo, falando e pelo simples fato de estarmos vivos.
 Em vez de Só Reclamar e se focar nos defeitos e faltas, Podemos Ver o lado positivo. Quando Não Somos Gratos, não Somos Capazes de Sentir Felicidade, porque Ficamos focados no que Não Tivemos, no que não temos e Achamos que Nunca temos o Suficiente.
 Ao Conquistar a virtude de ter um coração Agradecido, você respeita a Todos e ao mesmo tempo Não perde seu discernimento.
 É o Antídoto para o orgulho.
 Então?Racional,Raciocínio,Raciocínio Racional.Agradeça a Deus, a Fonte Divina de onde Recebemos TUDO.
 Agradeça a Vida a oportunidade de se conhecer e desenvolver o habitante do mundo Racional o Raciocínio o eterno, A ORIGEM CHAMA ENTÃO É TEMPO DE RACIOCINAR....







LIQUIDAÇÃO OU RACIONALIZAÇÃO

 
Estamos dentro das mudanças naturais da Natureza, de um lado tudo em liquidação, de outro racionalização.
Em todos os cantos a falência moral, física e financeira, nações dentro de um mar de fogo, guerras, incêndios, terrorismo, seqüestros,  armas de fogo destruindo vidas preciosas.
Seres humanos adoecidos com várias epidemias, a ciência sem saber a cura, retorno de doenças que estavam "controladas", e lá se vai a liquidação.
Calor demais, frio demais,geadas, aludes, vulcões, tufões, furacões, maremotos e tantas mudanças nos biomas, fauna e flora, uma avalanche de destruição, para cada nação uma lapidação, uma liquidação e tudo freneticamente mudando.
Uma Natureza desregulada que não alimenta mais o pensador, por a energia do pensamento, não servir mais para essa nova fase da Natureza.
Mentes entorpecidas, pensamentos secos, o ser humano em extinção, variação do relógio humano (cabeça).
Estamos em pleno Terceiro Milênio e tudo segue o curso natural da Natureza, claramente são dados avisos pela Natureza que houve uma mudança energética.
Nada da fase anterior servirá para a nova fase, daí tudo naturalmente liquidado.
A Natureza em transformação, levando todos ao conhecimento da sua regência racional, agora ou nos ligamos à energia vigente (Energia Racional) ou continuamos nesse curto circuito das energias anteriores ( Elétrica e Magnética) que estão se retirando e daí todas essas mudanças na Natureza.
Portanto é preciso conhecer toda essa transformação natural da Natureza e ser protegido pelo próprio natural da Natureza.
O universo está ascendendo para a Racionalização de tudo e todos, o conhecimento dessa nova Energia é urgente para quem quer sair desse fluxo energético de liquidação e lapidação de tudo, agora ou se conhece e assim passa a entender os movimentos energéticos, ou continua a sofrer por falta de conhecimento conhecimento racional, onde tudo é esclarecido com provas e comprovações na Cultura natural da Natureza, pois que desde 1935 este conhecimento está na Terra, trazido por o Mundo Superior que deu causa a este.
Então sair do curto energético que está liquidando tudo e todos, conhecendo a nova Fase da Natureza a FASE RACIONAL, porque de conhecimento estamos todos precisados.
 
 

terça-feira, 28 de agosto de 2018

AURA RACIONAL

A Fase Racional ajuda no desenvolvimento do raciocínio, por todos receberem a aura da Fase Racional da natureza.
Na aura está o desenvolvimento.
A aura da natureza é Racional, por a fase natural da natureza ser Racional.
...
Por isso, você quando está lê muito, sente a aura da natureza.
Sente uma vibração de força poderosa no seu corpo.
É a aura natural da natureza, a aura Racional.
Isso, quando lê muito.
Então sente uma mudança no seu estado natural de ser.
Porque a aura vai se tornando cada vez com mais intensidade, sobre o raciocínio e o corpo da pessoa.
Sobre o aparelho da pessoa.
Sente, (e como sente) a força da aura Racional da natureza.
E assim é a natureza desenvolvendo o raciocínio.
A pessoa se sente tomada pela áurea Racional do natural da natureza.
Então com a persistência, num instante o raciocínio está desenvolvido.
Precisando persistir nesse estado de sentir a aura da natureza, a aura Racional.
Sentindo um estado de equilíbrio, de grande satisfação, por estar sob os efeitos da aura da natureza, quer dizer, ligado à Energia Racional.
E a Energia Racional transmite aquela força poderosa e que a pessoa se sente no estado normal, sublime.
E o verdadeiro equilíbrio Racional.
A aura da natureza é a Energia Racional.
37 HISTORICO
57 HISTÓRICO
 

PROJETO DE PUREZA

(João de Castro)
 
Abortamos o projeto de pureza ao entrarmos em uma parte que não estava pronta para entrar em progresso. O início da matéria reflete justamente esse inconformism...o milenar de sermos responsáveis por algo que não deveria ser. A Natureza não se conforma em ser como é, e por isso ela se transforma de instante a instante; nós jamais nos conformamos em ser como somos, dotados de uma vida que hoje se encontra em um estado e amanhã em outro; quem pode com toda certeza afirmar que tem plena convicção de que sua vida será sempre a mesma? Tudo tem o seu tempo, fruteira nenhuma dá frutos antes do seu tempo. E apesar desse conhecimento que a Natureza nos tem prodigado, ainda assim nos comportamos de maneira vil e inconsequente, querendo que tudo seja de acordo com nossas vontades. Enquanto não nos conscientizarmos do erro primevo que cometemos, estaremos sempre sob a implacável lapidação que tem aflingido a humanidade e nem direito de reclamar da vida teremos. Não há nada errado, está tudo de acordo com a ilimitada vontade humana! Como abortamos o projeto de pureza? Leiam no livro Universo em Desencanto de Cultura Racional! E jamais terão motivos para reclamar da vida!


ONDE ESTÁ O AMOR, ESTÁ O BEM

 
 
E  onde está o amor, está o bem, onde está o carinho está o bem e com carinho e com amor se conquista o amor de todos por um e um por todos. Com amor e carinho todos vencerão os maiores obstáculos  as maiores barreiras.
 Para o amor e para o carinho não tem obstáculos, não tem barreiras, porque onde está o amor, está a doçura e é com doce que se conquista e não com fel.
O carinho e o amor vence tudo e vence todos.
E no amor está doçura, a candura e a felicidade verdadeira eterna.

209 H



segunda-feira, 27 de agosto de 2018

ADVERTENCIA

ADVERTENCIA

La vida y la organización de los seres orgánicos son de una forma tal, que los seres orgánicos hacen confusiones con la vida. La vida tiene sus organizaciones muy claras para quien sabe vivir. Pero para quien no sabe vivir, se vuelve desorganizada y los seres orgánicos imperan por la lucha, la lucha por la vida.
La vida para ser bien formada, bien constituida, firme y equilibrada para bien vivir, precisa que los seres orgánicos y las organizaciones sean todas paralelas o adecuadas  al modo en que la vida está constituida; que la vida también está constituida de diversas organizaciones y de diversos medios  del poder de vida. El poder de la vida, está en aquello que las organizaciones pueden corresponder para equivaler a la vida.
¿De que le sirve al ser viviente tener vida, vivir y no saber vivir? No vale nada. Porque cuanto más procura organizarse en la vida, más se desorganiza, y desorganizandose, el sufrimiento se lo va tragrando más y cada vez sufre más.
Es como la marea, siempre contra la marea dentro del mar revuelto. Y asi, estas tempestades que reinam en la vida del ser viviente, que hacen naufragar esa vida preciosa, por medio de estas tempestades creadas por no saber vivir, y el ser viviente se pone a pensar y dice: " cuanto más procuro el bien, más se aleja de mi, más lejos se queda, o tal vez en el infinito, porque no veo lo que voy a hacer de la vida". Y el ser viviente se queda en este crepúsculo amargo, en este sueno de sufridor desesperado, en este sueno de lágrimas, en esta pesadilla infernal, pensando una infinidad de cosas y no sabiendo como resolver su ideal.




domingo, 26 de agosto de 2018

DESENVOLVIMENTO RACIONAL

 
Estamos em plena fase de desenvolvimento do Raciocínio, agora é entender como a Natureza trabalha.
Conhecer a movimentação de tudo e todos no universo, saber com provas e comprovações de onde veio, como veio, para onde vai e como vai.
Saber da mudança energética da Natureza, que em 1935 passou de eletromagnética para energia racional.
Entender o natural da Natureza, onde os seres invisíveis interagem diretamente na cabeça do pensador e este por desconhecimento das influências dos habitantes invisíveis, é completamente guiado pelos habitantes do vácuo.
Então é de extrema importância o conhecimento da mudança de fase energética da Natureza.
Sair de dominado para dominante, saber o que é imaginação, pensamento e raciocínio.
Um novo mundo está sendo construído, tudo converge para o conhecimento de um mundo superior que deu causa a este.
Portanto é chegada a hora de se conhecer, e assim conhecer a descida que há muitas eternidades foi feita, por habitantes de um mundo puro, limpo e perfeito.
Agora ou é liquidado pela falência de tudo que não serve mais, para esta nova fase ou sai do curto energético e se torna equilibrado pela racionalização através da Energia Racional que já está aqui desde 1935.
Assim  agora é conhecer a Cultura da Natureza que desvenda tudo do antes de ser matéria.
 
 

WHAT IS RATIONAL IMMUNIZATION

WHAT IS RATIONAL IMMUNIZATION

Then, what is RATIONAL IMMUNIZATION? It is a focus of light from the Rational part.
And how is this focus? This focus of light is, in a simple comparison, like an Earth search-light. The living creature becomes illuminated with this kind of searche-light which is mad from the Rational part much above this vacuum. By means of this light everything is  transmitted from the Rational part to the spokes-persons there of the Earth.
It is called then: RATIONAL IMMUNIZATION. At first, an invisible search-light is formed. After a certain time, the living creature starts to see, more or less, a silvery light, very bright and which is named RATIONAL IMMUNIZATION. After everyone becomes, immunized, everyone will be illuminated by this light which is the Rational Light.
This is a simple comparison for the analysis of how the RATIONAL IMMUNIZATION is made, that the living creature at first does not see but feels it.
Now you ask: "And the living creature becomes illuminated night and day by this light?" I say: yes!
And so, after all have been universally immunized, the light of the sun will diminish much, it will start to almost extinguish itself on account of predominating over it a superior light which is the RATIONAL IMMUNIZATION.
And you still ask: "And will there be shocks on nature?" No! Everything will be modified naturally and this way you will feel no shock of any sort. Once the door up here open, it is meant to embrace everyone universally. Then, you say: "We want to get to know this entire RATIONAL PLAIN up there and much beyond still." And l say: you have never known this word that you inhabit there and already you want to know up here without beings here?
You have always lived in this word, learning until dying, without knowing anything and for that reason the mysteries there were always kept, you always had this word as a mysterious nature. Your never knew how you were made, how this word was made, or who made you. You did not know where you came from or to where you are going. You did not know why you lived in this word and in those conditions.
You still do not know everything of this word that you inhabit and already you want to know everything here of the Rational part? How can it be? When you are here, you will know everything, bit by bit, of the Rational  part; the reason why it is this way here and much beyond still. To want to reach that which there is above the RATIONAL PLAIN means the living creature is blind and imprudent.
The living creature requests: "Ha! I want, ate least through describing, to be told how it is." Well! Here they are, in the Scripturation, the most clear data, with veritable and verified bases, that the theory is very good but practice is better. The mania of many is to want to start where the others finish, and they have lived in this word for such ages without ever  unshrounding their beginning and their end, and already they want to know it there where they are not it yet. As l explained to you, the plain up here is very large, much larger than this word there that you inhabit. The progress is different. The bodies are pure, clean and perfect, without defects. Life is of purity and there is no suffering of any sort. They are eternal. They are not beasts, even less there exists two sexes; it is a single being. The nourishement is much different from this one utilized there, as much different are the living creatures that unhabit here in this plain. Don't you see the sun? It is a living creature; and much above him, in the Rational part, there are other beings. But different are these bodies, they are not beasts. Like the sun: it has no legs nor arms, and yet it moves.
These are necessary explanations because there are living creatures that the more one explains, the more they want explanations, and others with half a dozen words at once get to the end of the subject and understand everything.
There exists quite rude natures, others less rude; some with the ease of reaching in hours what others take months and years to reach.
These data are for all to read. I have to answer better than you desire, making you know what is the RATIONAL IMMUNIZATION and how it is made in the living creatures. I have made this insignificant  comparison with a search-light because thus, there are understandings with the spokes-persons.
 
 

sábado, 25 de agosto de 2018

DIÁLOGOS RACIONAL


Três fases na Natureza
1 Milênio - Desenvolvimento da imaginação  
2 Milênio - Desenvolvimento do pensamento
3 Milênio - Desenvolvimento do raciocínio
Então em cada fase natural da Natureza uma evolução: De imaginador  à pensador, de pensador à racional.
Racionalmente vamos conhecer o mundo superior que deu causa a este.
Para cada fase, seus entendimentos, agora é reaprender a raciocinar, onde a comunicação é através do raciocínio.
E assim aprender a dialogar com os habitantes do Mundo Racional, que nesta fase se materializam como querem, pois são nossos irmãos extraterrenos.
Agora é a fase de reaprender a dialogar com eles.
Cultura do extra cosmo, Cultura Racional para o diálogo com os extraterrenos  do Mundo Racional.
 
 

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

AVERTISSEMENT

AVERTISSEMENT

La vie et l'organisation des  êtres organiques sont de telles formes que les êtres organiques font de la vie une confusion. La vie a des organisations très claires pour ceux qui savent vivre. Toutefois, pour ceux qui ne savent pas vivre, elle devient désorganisée et les êtres organiques règnent dans la lutte, dans le combat de la vie.
Afin que la vie soit bien formée, bien constituée, bien solide, équilibrée au bon savoir-vivre, il faut que les êtres organiques et que les organisations soient toutes parallèles ou adaptées au style dont la vie est constituée. La vie est aussi consttuéee d'organisations diverses et de divers moyens de pouvoir. Le pouvoir de la vie  se trouve en ce que les organisations peuvent correspondre  afin de rendre la vie équitable.
À quoi cela sert-il d'avoir une vie et de ne pas savoir la vivre? Cela ne vaut rien parce que plus le vivant cherche à s'organiser dans la vie, plus il se désorganise et, en se désorganisant de plus en plus, la souffrance l'avale.
C'est comme la marée, tourjours contre la marée danos cette mer tumultueuse. Ces tempêtes qui règnent sur la vie du vivant noient cette vir précieuse. Ces tempêtes sont  faites parce que le vivant ne sait pas vivre et qu'il reste là à imaginer et à dire: <Plus jê cherche le bien, plus il s'éloigne, plus loin il se trouve, ou peut-être, danos cet infini, parce que je ne vois pas ce que je veux de la vie.> - Le vivant reste danos ce crépuscule  amer, dans ce rêve de souffrant désespéré, dans ce rêve de larmes, dans ce ce cauchemar infernal en pensant à une infinité de choses sans savoir comment trouver la solution pour atteindre son idéal
 

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

WARNING

WARNING

The life  and the organization of the organic beings is in such a way that the organic  beings make confusions with life. Life has its very clear organizations for he who knows how to live. But, for he who does not  know how to live, it becomes disorganized and the organic  beings reign on fencing, on the fencing of life.
In order for life to be well formed, well constituted, firm, equilibrated to the good living, it is necessary that the organic  beings and the organizations be all parallel or adequate to the mannet that life is constituted; because life is also  constituted of several organizations and several means of the power of life. The power of life rests  on that which the organizations can  correspond to in order to be equivalent  to life.
What good does it do the living creature to have  life, to live and not know how to live ? It does not do any good. Because the more he tries to organize himself in life, the more he disorganizes himself, and disorganizing himself, the more and more suffering has been engulfing him.
It is like the tide, always against the tide, in a stormy sea. And so, these tempests that prevail on the life of the living creature that sinks this precious life, by these storms made because of nota knowing how to live, and the living creature remains imagining and saying: "The more l look for the good, the more it gets distante from me, the farther it becomes or maybe in the infinitive  because l cannot ser what l am  going to do with life." And the living creature remains in this bitter twilight, in this dream  of a desperat sufferer, in this dream of tears, in this infernal nightmare, thinking about an infinitude of things and not knowing how to solve his ideal.



quarta-feira, 22 de agosto de 2018

ACORDAR E RACIOCINAR

Abro-me em luz que emana fachos de pureza, de sapiência.
Aqui é um estágio para aquele que desceu, que em seu livre arbítrio desconhecia a imperfeição.
Tudo isto formado por desobediência a fonte suprema de tudo e todos.
Uma descida em espiral energético, perdendo virtudes, perdendo o conhecimento de si mesmo e dando causa a transformações dos corpos anteriores à estes.
Trajetória de deformação, onde  esquecidos da pureza o Eu Superior adormeceu, preso num corpo de matéria.
Te chamo a acordar, te chamo a unir-se à tuas sete partes, divididas pelas eternidades decaídas, vos esqueceste que sois, energias de luz, pura, limpa e perfeita.
Adormeceste num sono, vedando vossos olhos ao ser real, descompreendido  da tua sublime centelha divina.
Achas que és apenas esse corpo material?
Pare com tanta rudez consigo mesmo, não vês que tua natureza real te chama? Acaso estais tão submerso em mares abissais que não sentes ao chamado do Terceiro Milênio?
Grande ilusão, achar que tudo sabes, sem apreender o antes de assim seres, pois que muito além, dessa tua roupagem material, tens a tua composição energética pelos seres dos sete reinos da vida.
Acorda pois o tempo não está para brincadeiras, o salve se puder ta aí, o mundo está ao fim de uma fase, agora ou és regido pelo natural da natureza em vigor, ou serás liquidado pelas forças de uma fase anterior, que não serve mais.
A regência agora é levar o cântaro ao seu lugar, daí pare, observe, nada hoje é o que dantes foi.
Portanto RACIOCINE.
 
 

terça-feira, 21 de agosto de 2018

VENCER OBSTÁCULOS


Vencer todos os seus obstáculos
Quem está amparado por Deus, guiado por Deus, orientado por Deus, governado por Deus, socorrido por Deus, não tem mais com o que se preocupar, porque o que não é resolvido hoje, é amanhã, tudo a seu favor.
Para ver que, quem está com o verdadeiro Deus, não tem medo de coisa nenhuma e vence todos os obstáculos da vida.
Vencendo sempre, passando por cima de tudo sempre, porque quem está junto de Deus, está junto do Poder Supremo dos Supremos a tudo e a todos.
Não há motivos mais de lamúrias, porque só vive para vencer todos os seus obstáculos.
251 do HISTÓRICO


segunda-feira, 20 de agosto de 2018

TRANSCENDE

Transcende quem se conhece
Sabe de como foram feitos os 7 reinos da vida
Transcende quem respeita as forças superiores dos astrais
Transcende quem sintoniza a energia em vigor natural da natureza
Transcende quem compreende que aqui está, mas que aqui só estamos por desobediência
Transcende quem ama a si e ao universo por saber que tudo é uma coisa só
Transcende quem docilmente se entrega a dona de todas as vidas
Transcende quem ultrapassa as barreiras dos mistérios, mitos, finitos e transfinitos
Transcende quem sente o Todo em tudo
Transcende quem compreende que o tempo é atemporal de si mesmo
Transcende quem naturalmente sabe que a vida real, não é material
Transcende quem sabe que o antes de ser, era luz, pura, limpa e perfeita
Transcende quem uno ao Eu Superior, recebe a orientação para o bom e bem viver
Transcende quem tem ouvidos de ouvir, olhos de vê e sobe os degraus extra cósmicos
Transcende quem despiu das aparências e se veste de racionalidade
Então desejo que eu, você e todo universo, transcenda em  puro Amor e vivamos harmonizados consigo e todas as Energias do Universo.
 
 


FRASES DO LIVRO UNIVERSO EM DESENCANTO

CULTURA RACIONAL - Mensagens Racionais

Edição Josias
"VITORIOSO NÃO É AQUELE QUE VENCE OS OUTROS, MAS O QUE VENCE A SI MESMO. DOMINANDO OS SEUS VÍCIOS E SUPERANDO OS SEUS DEFEITOS"

"O INTELIGENTE
 

 
NÃO SE ABORRECE NUNCA, POR COISA ALGUMA. O MEDÍOCRE SE ABORRECE POR TUDO E SOFRE AS CONSEQUÊNCIAS DA SUA MEDIOCRIDADE"

" QUANTO MAIS PACIÊNCIA TEM, MAIS PACIÊNCIA TEM QUE TER"

QUEM NÃO CONSEGUE DOMINAR O PRÓPRIO CORPO NÃO PRECISA DE INIMIGOS, É VÍTIMA DUAS VEZES"

" QUEM CAMINHA CERTO TERMINA CERTO. QUEM CAMINHA ERRADO TERMINA ERRADO"

" ....TODOS TEM QUE APRENDER DOSADAMENTE PORQUE SE FOR DAR DOSE MUITO ELEVADA PREJUDICA E NÃO ENTENDE E NÃO COMPREENDE NADA...NÃO AGUENTA"

" SOMENTE O NECESSÁRIO PARA VIVER A VIDA PORQUE TUDO DEMAIS PREJUDICA A VIDA , ESTÁ CONTRA A VIDA"

"NÃO É COM ESTUPIDEZ, NEM BRUTALIDADE QUE SE CONSEGUE SALVAR ALGUÉM. É COM AMOR E FRATERNIDADE"

"MAS A ILUSÃO COM QUE UM ILUDIDO ENXERGASSE AS COISA DIFERENTES DO QUE SÃO"

e  muito mais ...



domingo, 19 de agosto de 2018

O BEM ACIMA DE TUDO E O MAL ABAIXO DE TUDO

O bem se solidifica e se multiplica.
E o mal se personifica, se acabando, se destruindo, por si mesmo.
Então, a força total e a força maior é o bem.
O bem é forte, o mal é fraco.
E por isso, o bem sobe e o mal desce.
O bem progride e o mal regride.
E é do bem que todos precisam e é o bem que todos necessitam e é o bem que todos procuram, para viver bem e não mal.
Então o bem acima de tudo e o mal abaixo de tudo.
O mal se destruindo por si mesmo e o bem se construindo por si mesmo.

Livros Universo em Desencanto 
19º Tréplica .

SENTIMENTO

Sentimento

Sentimento é subjetivo demais, para querer que o outro sinta o mesmo, que sentirmos.
Vestir a roupa dos diversos sentimentos e achar que esta roupa cabe em outros, não faz sentido .
O sentir é variante demais, um único ser que sente hoje amor por algo ou alguém, amanhã pode vir a sentir mágoa, tristeza, solidão, raiva, denotando como o sentimento é variável em um único ser.
Dai achar que o outro sente o mesmo que sentimos e na mesma intensidade, talvez seja, inocência, imaturidade ou até seja presunção; já que cada um é completamente diferente do outro.
Aí aja sofrer, dar cabeçadas por achar que o sentimento é igual para todos.
Fruto do desconhecimento do relógio humano, que tem nos seus sete ponteiros a regulagem certa ou a desregulação que coloca todos variando, e dando murros em ponta de faca.
Dizemos que o sentimento vem do coração, esse dínamo que de fato é o primeiro a sentir o sentimento, mas que não parte dele, e sim das influências vindas do campo invisível que comanda o relógio humano.
Porém conhecer este campo e passar a entender como funciona as mecânicas da Natureza, compreendendo o porquê de sermos sensíveis em alguns momentos e insensíveis em outros, entender os sentimentos e sair da condição de variação é progredir, para alcançar equilíbrio na vida moral, físico e financeira, uma vez que o sentimento seja regulado o indivíduo começa, a acertar em tudo.
Portanto conhecer a si mesmo faz toda diferença, saindo da desregulação sentimental que desequilibra muitos.
Fica o convite para si conhecer com os livros de Cultura Racional Universo em Desencanto.


sexta-feira, 17 de agosto de 2018

OCEANO ENERGÉTICO

Estamos em plena fase de racionalização dos povos, isso é extraordinário, uma vez que esta fase é da nova Energia em vigor na Natureza, a ENERGIA RACIONAL.
Significa dizer, que tudo e todos agora, adentramos num oceano energético de Pura LUZ, luz esta que desce do Mundo de origem de onde viemos e para onde estamos retornando muito naturalmente.
Provas e comprovações temos visto, desta mudança energética, os viventes do espaço alinham-se à este retorno, só prestar atenção nos movimentos dos astros.
Aqui no campo terreal e aquático, mudanças aceleradas em tudo, forças da natureza mudando em vários lugares à própria geografia.
Portanto estamos agora dentro de um novo oceano energético, que a tudo e todos tem banhado retirando as impurezas, dando uma nova roupagem aos materializados, que já sentem algo diferente no ar.
Mas há de sermos zelosos consigo mesmos, já que todo processo de mudança gera algum incômodo. É necessário prudência nesta fase, pois neste campo que ainda estamos de energias eletromagnéticas, somos diariamente atacados por forças contrárias à luz.
Sendo assim, toda atenção é pouca ao que nos diz o pensamento, pois este esta seco, e  consequentemente não acerta mais nada, a fase atual é de Raciocinar e raciocinando todos vão encontrar a solução de todos os seus problemas.
Contudo agora é se ligar neste oceano de Energia Pura,Limpa e Perfeita natural da Natureza.
ENERGIA RACIONAL.
Construindo em si e no coletivo a verdadeira fraternidade, onde todos estarão conectados à NATUREZA.
 

PORQUE TUDO E TODOS DEPENDEM DA ÁGUA



Edição de vídeo; Josias Tudo que se transforma se multiplica, enfraquece , degenera e desaparece se transforma em outros seres e assim é a água que se transforma em seres Como por exemplo o ser humano se formando de um líquido que é o sêmen esse líquido se transformando em uma pessoa, que ao perder a vida se transforma em outros seres microbianos e estes micróbios se transformando em líquido microbiano Tudo que existe veio do líquido microbiano e este líquido microbiano se transforma em outras vidas para ver que na água está a formação de todos os seres que existem vegetais , animais e minerais e tudo enfim. e por tudo que existe na face da terra ter nascido do chão e depende da água para poder viver que a vida de tudo e de todos está na água havendo água, há vida

RELATOS SOBRE O AUTOR

TOPO
 
ATÉ CAVALO TEM DIPLOMA

  
A varanda reluzia como cristal, seus janelões de vidros passavam a luz do amarelo majestoso, a melodia dos curiós em sintonia com os sabiás que orquestravam com o verde da montanha soberana que um dia ardia incandescente de um vulcão, teve que ceder o lugar para a mais pura das energias.
  As manhãs, as tardes, as noites, lá estavam sempre pessoas querendo resolver os seus problemas, às vezes físicos, financeiros, familiares, diversos deles. E o Mestre MJC sempre com sua paciência e infinita bondade, sabedoria superior, atendia a todos e resolvida tudo.
  Lá no retiro Racional, um lugar sem qualificações materiais, com seu Marco do Terceiro Milênio erguido aos olhares de uma natureza mãe que sofre em ver seus filhos desobedientes.
  Além de pessoas que ali iam para pedir pessoalmente ao Mestre que as ajudassem a resolver seus problemas, também lá estavam: Cientistas, religiosos, políticos, pesquisadores de outros países, pessoas de todas as idades e de todos os tipos e também os céticos e curiosos, aqueles que não acreditavam em uma palavra do que ouviam do Homem do Outro Mundo.
 Em sua varanda, lá estava o Mestre, admirando a paisagem, distribuindo ordens para os residentes, orientando todos. Ao lado da varanda, um estacionamento grande, chegou um carro, desceram alguns estudantes e com eles um homem muito letrado, orgulhoso e vaidoso com tantos diplomas de nível superior. Recebeu todos com muita educação, mandou servir cafezinho para todo mundo e começou a prosa. Todos falavam e o único a ouvir e não falar quase nada era o homem que tinha muitos diplomas, ele não falava com a boca, mas pensava, falava o tempo todo com o pensamento e seus pensamentos diziam que não acreditava em uma só palavra do que estava ouvindo, ele dizia pensando: “eu que estudei tanto, fiz tantas pesquisas e não cheguei a nenhuma conclusão da origem da humanidade: de onde viemos e para onde vamos, como é que este homem que não estudou nada pode saber de tudo isso, as palavras dele só teriam valor para mim se ele me apresentasse pelo menos um diploma e ele não tem nada”.
  Mal sabia ele que o Mestre ouvia literalmente os pensamentos de todos. Logo após aqueles pensamentos do pesquisador, o Mestre se levantou, o chamou para entrar em sua residência e nas paredes, mostrou muitos diplomas dos cavalos Manga Larga que o mestre criava e que eram ganhadores de diversos prêmios brasileiros. Lá na parede estavam todos os valorosos diplomas assinados por organizações respeitáveis de criadores brasileiros. O Mestre andava para um lado e para o outro mostrando os mesmos diplomas para o homem e isso demorou um bom tempo, o homem sem entender muito de cavalos olhava já cansado para os mesmos diplomas e o Mestre falando as mesmas coisas dos cavalos: “Este diploma aqui é do cavalo tal, este outro aqui é do cavalo tal” e assim foi até que o cidadão olhou para ele e refletiu os pensamentos: “Eu estou tão orgulho de meus diplomas e estes cavalos todos, também tem, até cavalo tem diploma e eu aqui cheio de vaidades e desrespeitando este homem com meus pensamentos”. Quando estes pensamentos acabaram de ecoar, o Mestre o chamou para voltar para a varanda, mandou servir mais cafezinho para todos e a prosa desta vez continuou sem a interrupção dos pensamentos céticos do diplomado que narrou tudo depois para os amigos.
 Salve Todos.
Ubirajara Pisão
  




A PAREDE BALANÇOU
Estávamos na construção do Monumento Racional.
Uma grande obra que o Mestre MJC supervisionava pessoalmente com suas ordens que iam além dos conhecimentos arquitetônicos convencionais, pos fazia marcações de medidas perfeitas com os pés.
Distribuía o serviço de acordo com as condições físicas de cada um, mandava rebocar as paredes assim que elas eram erguidas, o reboco ainda fresco mandava dar a caiação (pintura com cal) e o mais inédito e um tanto perigoso para as convenções técnicas de obras: naquele monumento o concreto não tinha tempo de secagem convencional, tudo era feito com as ordens pessoais do Mestre.
  Um grande monumento, simples aos olhos humanos, grande, belo e majestoso, como um rei que se destacava em um verde que pintava os pés de um antigo vulcão.
  Um número incalculável de colaboradores terrenos que se misturava com o brilho dos donos do lugar que tinha pressa em sua construção.
  Eu estava dentro do monumento, na frente, quando as colunas em forma de arco, três belas e grandes colunas tinham sido terminadas naquele momento, quando o último balde tinha sido derramado dentro de suas formas, outra equipe já estava levantando uma enorme parede por cima, outra equipe já rebocando e outra ia caiando.
  O tempo parecia que tinha parado. De maneira muito rápida aquela parede enorme estava erguida com suas escoras, formas de madeira que se misturavam com os colaboradores, como um formigueiro muito bem orquestrado.
 O Mestre chegou bem embaixo da parede por dentro, eu estava próximo ao encarregado da obra que era muito fiel as ordens do Mestre, só que aquela ordem ele demorou a cumprir.
  -Retire todas as madeiras e formas eu quero ver isso aqui limpo, retire agora, manda o Mestre.
O encarregado o chamava de pai:
  -Meu Pai, se eu retirar as madeiras, tudo isso aqui cai, a parede é muito grande e o concreto foi colocado hoje, acabamos ainda agora, fala o encarregado da obra.
  -Retire as madeiras, eu estou mandando, mais uma vez manda o Mestre.
  -Meu Pai não posso fazer isso, vai cair tudo, é muito perigoso, assustado fala o encarregado da obra.
  Mais uma vez a atmosfera do lugar parou em silêncio total, ouvíamos a respiração um do outro, olhares atentos, a mente de todos vazia, esperando algum acontecimento.
O Mestre, com tom alto na voz:
  -O Rapaz, quem está mandando sou eu, eu digo que não vai cair, eu garanto, eu estou mandando e estou garantindo e você obedeça.
O Encarregado que era muito obediente, naquele dia deve ter duvidado mentalmente de tudo que havia aprendido, quase chorando e com voz baixa, mandou retirar as madeiras das colunas e vigas.
 Em poucos segundos todo madeiramento estava abaixo e o Mestre ficou bem embaixo da parede juntamente com todos nós.
  Aquela grande parede parecia que estava viva, assim que as madeiras foram retiradas, ela balançou, o seu primeiro balanço foi para dentro do Monumento a onde o Mestre e a maioria de nós estava.
Balançou para dentro e para fora aos olhares atentos e parou um pouco fora de prumo, mas não teve o atrevimento de cair. Está lá até hoje para quem quiser observar, firme como uma rocha e um pouco desaprumada, visível a olhos nus como uma marca para nunca esquecermos deste acontecimento inédito.
Salve todos. 
Ubirajara Pisão    



APOTEOSE RACIONAL
  Saíamos aos domingos de manhã, entre 7h e 7h e  30min de Belford Roxo, RJ para divulgar a Cultura Racional. A divulgação era feita o dia inteiro e só parávamos para almoçar, continuávamos divulgando e de tardinha, íamos para o Retiro Racional assistir um bonito jornal chamado Jornal Racional, jornal este com mensagens do Racional Superior e relatos Racionais. Tudo sempre supervisionado pelo Mestre MJC.
  Aquele domingo parecia estar diferente, o sol reluzia em nossos uniformes brancos refletindo sua força, os caravaneiros com sorrisos no rosto, os dentes com luminosidade causando inveja a qualquer jóia material.
  Eu olhava todos e achava que tinha alguma coisa diferente. Cada um falando assuntos mais bonitos do que o outro. Eu confesso que fiquei um pouco espantado, mas logo, passou o espanto e estávamos indo em dois ônibus pertencente à Cultura racional de cores: verde, amarelo e se a minha memória não está enganada, também tinha a cor branca.
  Íamos felizes para um Bairro aqui no RJ chamado Pilares.
  Chegamos no local,  todos começaram a descer dos Ônibus. Desci e fiquei ao lado do Conferencista muito conhecido e amigo do Mestre chamado João Cruz. Fiquei olhando aquela manhã especial, bonita e ao mesmo tempo inesquecível. Fiquei parado ao lado do Conferencista João Cruz esperando todos os caravaneiros descerem do ônibus para darmos inicio a propaganda de porta em porta.
  A rua mal se via o asfalto escuro, o uniforme Racional como brilho verde do mapa, o portal amarelo com o tom do seu reinado e o branco da paz, dominaram o lugar com as “Garças Brancas” cantando a canção da harmonia, da ternura transmitindo a mais pura alegria.
  Continuei fixo no meu lugar, observando e esperando o ônibus esvaziar e os caravaneiros se espalhando pelo bairro, e as ruas continuando a ser pintadas com o branco dos uniformes Racionais.
  Eu queria ir junto também divulgar, só que estava esperando os ônibus se esvaziarem e pensei: “como cabe gente nestes ônibus, como pode ser isso, não pára de sair caravaneiros e as ruas estão lotadas, deve ter vindo todo mundo espremido como uma lata de sardinha e eu nem notei”. Olhei para conferencista João Cruz e disse:
  -O Senhor está vendo como cabe gente neste ônibus?
  Ele me respondeu:
  -Você não vê que é impossível caber tanta gente assim ali dentro.
  Eu: - Claro que cabe, saiu de dentro do ônibus e continua saindo, como? Eu não sei, mas está saindo ainda mais gente de branco.
  Olhei para o Sr. João Cruz e vi lágrimas nos olhos, perguntei  porque estava chorando, me respondeu que era de emoção de ver que aquela caravana era feita por nossos irmãos do Mundo racional que estavam ali, juntinho de nós. Eu refleti em suas palavras mais confesso que a “fixa ainda não tinha caído”.
  Naquela manhã ensolarada de domingo, o povo saia de dentro das casas com lágrimas nos olhos perguntando o que era aquilo, quem eram aquelas pessoas que transmitiam muita paz. Na minha primeira casa, eu confesso que fiquei até um pouco envergonhado, pos a dona da casa pegou o prospecto que a entreguei e começou a chorar de emoção, dizendo que estava precisando daquilo e que não tinha visto nada igual em sua vida. Eu não sabia se divulgava ou se olhava para os irmãos caravaneiros, optei por olhar para os irmãos e a ouvi-los. Nunca tinha visto nada igual em toda a minha vida, ainda não sabia ao certo o que era até conversar de novo com o conferencista João Cruz que não parava de se emocionar e dizia:
  -Você ainda não se convenceu? Olha quanta gente de branco, é impossível que caiba dentro do ônibus tanta gente, são nossos irmãos do Mundo Racional, é uma apoteose Racional.
  Divulgamos o dia inteiro, voltamos à tarde para o Retiro Racional, com menos caravaneiros materializados, todas as dúvidas foram clareadas e o fato consumado: Uma Apoteose Racional.
Salve todos.
Ubirajara  Pisão


CAVALEIRO CORAJOSO

Quando divulgávamos a Cultura Racional, nem sonhávamos com computador ou computação gráfica.
Fazíamos tudo de forma bem artesanal e com a boa vontade dos estudantes dos livros Universo Em Desencanto.
Eu e mais alguns estudantes, dedicados divulgadores, divulgávamos muito em letreiros feitos a mão em paredes no Rio de Janeiro: muros, viadutos, paredes de lojas, de residências, etc.
  E Em todas elas, sempre acontecia algo de especial, algo de Racional, para abreviar detalhes, em uma delas, pintava um grande muro pertencente a uma borracharia em São João de Meriti, RJ.
  Pintamos a capa do livro e alguns dizeres. Quase não conseguimos fazer a pintura, pos o dono do local, apesar de não ser leitor, conhecia o Mestre MJC (coincidência) do tempo das cavalgadas em Jacarepaguá RJ, pos o mesmo gostava de cavalos e era amigo do Mestre. Disse pra gente: “_Este livro é do Sr. MJC e vocês são amigos deles, então, vocês são meus amigos, vamos conversar, eu tenho muita coisa pra falar.     
  Deixou-nos fartos de tanto refrigerante e sanduíches, toda hora nos trazia sanduíches e refrigerantes, não sabia como nos agradar e nos contou duas histórias marcantes que uma vai ser narrada agora de forma abreviada: Ele dizia: “_Sr. Manoel, tinha uma coragem que nós cavaleiros, nunca tínhamos vistos, nos achávamos que ele não era desse mundo, ele era diferente, nos protegia, arrumava nossas vidas (financeiramente) e fazia coisas inacreditáveis. Quando vínhamos montados de Jacarepaguá até Belford Roxo, tínhamos que passar por vários morros e precipícios (naquela época não tinha tantas favelas no RJ) e existia um caminho de um morro que só dava passagem para um cavalo de cada vez, nós passávamos por ali para cortar caminho, ficava em Jacarepaguá, só que todos os cavaleiros passavam desmontados puxando o cavalo, pos um pequeno erro, seria fatal, a passagem era muito estreita e se o cavalo tropeçasse por um centímetro, à morte era certa, cairiam no precipício cavalo e cavaleiro. E lá estávamos próximo à morte com os corações batendo fortes, os cavalos tentando recuar com medo sem querer ir adiante e o Mestre com o seu belo animal montado na beirada do precipício, sorrindo, dizendo para irmos enfrente que nada nos ia acontecer. Todos passavam com muito cuidado, com medo e desmontado e o Mestre Brincava, sempre sorrindo e nos levando adiante. Este fato era comentado por todos os cavaleiros do RJ, desde Jacarepaguá, Serrinha, Belford Roxo, etc. Ele era o único cavaleiro no RJ que tinha a coragem de passar montado naquele precipício, vocês tinham que ver, para saber como era perigoso o lugar.”
  E fomos pintando o letreiro, comendo sanduíches, tomando refrigerantes e ouvindo histórias maravilhosas dos Cavaleiros amigos do Mestre.
Salve todos.
Ubirajara Pisão




 CONVIDADO PARA ALMOÇAR

Um amigo do Mestre MJC e meu conhecido convidou o Mestre para almoçar.
Disse: “Sr. Manoel o senhor é meu convidado para almoçar no domingo em minha casa”.
E o homem muito respeitado, com uma boa situação financeira, sabendo em partes dos poderes do Mestre, ficou feliz quando ouviu a resposta positiva do Mestre: “Domingo estarei lá com muito prazer”
A conversa se estendeu com os pensamentos do amigo em uma boa recepção com uma mesa farta, afinal, quem ia almoçar com ele e sua esposa, não era um homem comum e sim um homem de outro mundo.
Os pensamentos agitados, pensando que ia relatar o acontecimento inédito para os amigos e familiares, pos, estava orgulhoso com a resposta positiva do Mestre.
  Tratou de ir ao mercado, comprou o melhor, ótimas iguarias, o melhor bacalhau, o melhor vinho, etc.
  Já cedo, o fogão ardia com todas as bocas acesas com as panelas transbordando diversos alimentos e o forno quente preparado para um assado.
  A geladeira mal se fechava pesada de sobremesas e bebidas.
  Pos estava nervoso com a chegada do Mestre. Abria uma garrafa de cerveja, tomava uma taça de vinho para se acalmar e os nervos pareciam não parar.
  Sua esposa arrumou a mesa com uma bela toalha rendada, colocou belos jarros com flores naturais, iguarias e bebidas dignas da recepção de um rei. Estava tudo pronto, agora é aguardar a chegada do Mestre.
  Estava orgulho, pensativo: “será que ele vai gostar?” Pois, tinha feito o melhor.
  Batem palmas em sua porta (maneira antiga de chamar o dono).
  Ele olha um pouco curioso e chateado ao ver que tinha um mendigo em sua porta.
    E diz com desdém:
  -O que você quer?”.
  O mendigo responde:
  -Eu quero almoçar,  estou com fome e sei que tem um banquete em sua casa.
  -Tem sim, só que não é para você, é para um grande amigo e vá embora.
  O mendigo ainda tentou insistir e não adiantou nada, teve que ir embora.
 As horas se passam e o almoço se transforma em tristeza, pois, o Mestre não almoçou.
 O Homem achou que o Mestre havia faltado com a palavra e no outro dia foi até a sua residência enfurecido, reclamou que havia feito um banquete e que ficou decepcionado com a falta da palavra e a ausência.
 O Mestre disse que havia ido:
  _Eu fui
  O Homem:
  -Como foi? eu esperei o dia intero e o Sr. Não apareceu.
  O Mestre:
  -Eu apareci, disse que estava com fome e que você havia preparado um banquete e você não deixou eu entrar e me mandou embora, tentei insistir e não adiantou, me mandou embora varias vezes.
  Naquele momento as lágrimas corriam de arrependimento no homem e os pedidos de desculpas não paravam de ecoar.
Salve Todos.
Ubirajara Pisão



 O MESTRE DANDO PROVAS PARA UM CÉTICO 
  Era muito comum caravaneiros, estudantes, colaboradores e simpatizantes da Cultura racional, levarem amigos e parentes no Retiro e muitas vezes na presença do Mestre na tentativa de ajudar estas pessoas.
  Um grande conferencista e amigo do Mestre levou um amigo empresário no Retiro aquela noite. Era uma noite de alegria, todos no varandão juntamente com os plantonistas e mais alguns visitantes ouviam o Mestre contando os casos antigos quando começou a Cultura Racional, seus amigos de adolescência, parte de sua infância, etc.
  Contava o Mestre sobre o que já fazia quando jovem e no tempo de músico, causava espanto e admiração em todos, pois, desde criança falava com muita desenvoltura sobre o passado, sobre os movimentos sociais do presente e suas previsões do futuro sempre ocorriam.
  Desmiuçava os fatos, a noite silenciara, o cintilar das estrelas era apenas um brilho a mirar na direção do varandão com os olhares arregalados das aves noturnas na porta de suas tocas que ignoravam os gafanhotos suculentos próximos de seus pés prontos para serem servidos como jantar. Todos escutavam atentamente, até os pássaros que ficavam na varanda e cantavam a noite se calaram. Naquela madrugada só uma musicalidade que não precisava de acompanhamento, apenas a voz do Mestre transmitia toda harmonia, bem afinada dispensando qualquer instrumento, a natureza emudecera literalmente. Nem as respirações e as batidas de nossos corações pareciam existir, só uma nota, apenas o som perfeito e majestoso roubava todo o cenário.
  -Não acredito em nada do que o Sr. está dizendo, tudo isso é mentira, fala o amigo do conferencista destruindo aquela atmosfera de paz, de harmonia inigualável. Os curiós das gaiolas se batem, os sabiás assobiam, até as corujas dispensam o jantar e voam espantadas com a interrupção da voz Universal. Já se podia ouvir as respirações e batidas dos corações. Tudo parecia desabar, como trovoada os pensamentos voltam a nos lapidar dentro desta natureza elétrica e magnética.
  -Fulano eu vou te dar uma prova de tudo isso que eu falei, fala o Mestre, apenas isso e se cala.
  O conferencista se despede e vai embora com o amigo (se eu não estou enganado morava em um apartamento em outro estado).
  Quando a pessoa que desmentiu o Mestre chega a seu apartamento encontra o Mestre lá dentro em pé e olhando fixamente para ele. O homem cético se espanta, sem saber direito o que falar, sem saber como o Mestre havia entrado, diz:
   -Porque o Sr. não avisou que viria, eu teria preparado uma recepção.
   -Fulano eu vim para te dar uma prova, eu falei que iria te provar, fala o Mestre.
   Diante do descrente o Mestre o cumprimenta com um salve e vai sumindo lentamente, começando pelos pés e sobrando apenas a mão direita e da palma da mão sai uma luz forte brilhante e que depois de alguns segundos some também.
  O homem fica literalmente apavorado, em pânico e começa a gritar sem parar, não conseguia parar de gritar. Os Vizinhos pensam que o mesmo tinha enlouquecido, levam o homem para o médico. Ao ser examinado, o médico diz para os vizinhos que ele não tem nada, estava apenas com uma forte emoção, receitou um calmante leve e o liberou.
  O homem voltou pouco tempo depois no retiro, pediu desculpas ao Mestre e o fato foi narrado no jornal Racional que tinha no Retiro todos os domingos para o deleite de todos os presentes.
Salve todos.
Ubirajara Pisão.



DIA DE GRAMA 

Domingo Cortando Grama. 
Domingo pela manhã era dia de grama, apanhar grama na mata próximo ao Retiro Racional e plantá-la no mesmo dia no Retiro.
  O sol já estava quente naquela manhã de verão, o Mestre tinha pressa de ver o Retiro todo verdinho. Dois caminhões velhos tipo caçamba nos esperava pela manhã nas proximidades da piscina, dentro muitos enxadões para arrancar os pedaços quadrados de grama.
  Foram divididos dois grupos, cada grupo ia para um lado da mata.
  O local escolhido com grama bem verde, adulta e com solo macio.
  Subimos no caminhão, o motor roncava em sintonia com a nossa falação a respeito de assuntos diversos que se misturava com o canto dos pássaros anunciando a nossa presença.
  Um dos caminhões parou em frente a uma “birosca” (casebre parecendo um barzinho) nas proximidades da mata, os colaboradores queriam fazer um lanche. Fizeram uma “vaquinha”, cada um colaborou com uns trocados para comprar pão, mortadela e refrigerante. O encarregado do lanche era meu amigo que tinha graves problemas de coração e que já havia infartado.
  Quando o meu amigo contava os trocados, apareceu um Sr. Alto, negro e muito simples que lhe ofereceu uma pequena quantia para ajudar na compra do lanche e disse para o amigo:
-Você tem problemas de coração, tome esta fruta (pedaços de carambola), faça uso dela que vai melhorar. O meu amigo, prontamente pegou os pedaços da referida fruta, comeu, agradeceu e o homem literalmente sumiu nas vistas de todos e ninguém sabia para onde o mesmo havia ido e nem como apareceu no local.
  Foram cortar a grama, o assunto foi o Sr. que apareceu na birosca; alguns até criticaram o amigo, por o mesmo ter aceitado dinheiro de um homem com aparência tão humilde.
 Eu estava no outro caminhão, fiquei sabendo do fato logo que chegamos no Retiro pelo próprio que não sabia como aquele homem que ele nunca havia visto, sabia que ele tinha graves problemas de coração; mal iniciamos a conversa, veio um recado da varanda, o Mestre MJC pedindo a presença do colaborador, quando ele chegou, o Mestre lhe deu os parabéns, ele sem entender nada, ouviu com interrogação:
“Parabéns, você foi agraciado com a presença de um habitante do Astral Superior que veio lhe dar o tratamento para ajudar na sua recuperação física, você fez por onde merecer”. E o ensinou a maneira como ele deveria fazer uso da carambola.
  Este amigo apesar dos graves problemas físicos e infartos que teve, ainda esteve presente neste mundo de maneira produtiva, por mais uns trinta e dois anos aproximadamente depois do fato da grama ocorrido. Há uns poucos meses atrás, em um domingo, esteve na Caravana Racional que costumava freqüentar, se despediu de todos com lágrimas nos olhos. Dias depois partiu de volta para a sua origem, o Mundo Racional.
Salve todos.
Ubirajara Pisão
  



O LEÃO FICOU BRAVO

  

  Acreditava, que para nossa sorte, o grande Mestre MJC gostava de animais.
No inicio dos anos 80, o Mestre tinha muitos animais: pássaros, cavalos, bois, vacas, patos,
galinhas, gansos, porcos, cachorros, carneiros, coelhos, jibóia, tartarugas, capivara, búfalos.
Além desses (espero ter listado todos), tinha também, chimpanzé, tigre, onças pintada, onça parda, onça negra, alguns leões.
  Um dia o mestre nos manda chamar próximo a sua residência no pátio do estacionamento a onde ficava alguns desses animais; alguns já adultos e presos em uma grande corrente individual, onça parda, onça negra e um leão, outros em jaula grande. E ao lado de sua residência, lá estava o Mestre com seu olhar sereno e penetrante, em silêncio. Proferiu poucas palavras, nos mandando pegar aqueles animais, os que estavam presos nas correntes e colocá-los em uma jaula pequena para transportá-los de caminhão para um sitio anexo a fazenda no alto da serra.
  Eu e mais oito homens (todos jovens) aproximadamente, não tivemos dificuldades para colocar a maioria dos animais dentro das pequenas jaulas e subi-los na carroceria do caminhão, exceto  um leão jovem e adulto que se recusava a entrar dentro da jaula.
Para o nosso espanto, aquele animal dócil, que estava acostumado a brincar conosco e com os visitantes, a passear no retiro com o seu tratador, sendo observado de forma curiosa por aqueles que não estavam acostumados com animais de grande porte.
  Aquele leão manso ficou bravo, virou uma fera, começou a rosnar alto, a se debater e querer se soltar de uma corrente grande e ir em direção a rua, e começou a arrastar literalmente os oito homens saudáveis e fortes. A corrente de ferro parecia que rasgava nossas mãos, as mãos estavam quentes e nossos calçados eram rasgados. O leão nos puxava com estrema facilidade e nos íamos sendo arrastados, alguns começaram a cair no chão, outros soltaram a corrente, e assim foi um a um, eu fui o último a soltar a corrente, pos achei que as minhas mãos estavam sendo arrancadas e para minha surpresa o Mestre estava ao meu lado, a corrente começou a deslizar na frente de seus pés, e o leão com ar de vitória ia na direção da frente do retiro assustado com toda aquela sena. O Mestre com um gesto inesperado e até um certo ponto assustador, devido a sua idade material, ele simplesmente colou um dos pés em cima da corrente. Eu achei que o Mestre ia cair com a força do leão, me preparei para segurá-lo, fiquei de braços abertos esperando o leão jogá-lo no chão. A corrente estava embaixo de seu sapato, me abaixei para ver  mais de perto, pos não acreditara no que via, me abaixei mais ainda até o chão para olhar bem, olhei para cima, e lá estava o olhar sereno, fisionomia abstrata, olhando fixo para o leão que ficou parado, sabendo que não podia derrubar aquele homem, pos quem segurava agora a corrente, não era simples humanos e sim alguém que conversava com ele. De maneira silenciosa, sem voz, o Mestre dizia que poderia entrar na jaula que ia ficar tudo bem. O ar de silêncio tomou conta do lugar, o leão parado estava, parado ficou, todos viam e ao mesmo tempo, ficaram espantados. No interior de cada um e naquela atmosfera de paz, o Mestre tirou o pé de cima da corrente e uma voz suave, cheia de ternura, parecia que vinha do espaço: “_Fulano, você sozinho pode levar ele que agora ele vai sem problemas para a jaula”, assim foi o animal ficou calmo, e entrou na jaula manso como um cordeiro. 
Salve todos.
Ubirajara Pisão




A PAREDE BALANÇOU



 Filial do Mundo Racional na Terra
  Na construção do Centro Cientifico de Cultura Racional (Monumento Racional) que está ao lado da piscina do Retiro. Como muitos já sabem, naquela obra, existia hora de pegar no serviço e não havia hora de terminar e isso eu confesso, me incomodava um pouco, pos o corpo físico tem suas limitações. No inicio das obras do Monumento eu morava fora e trabalhava de segunda a sábado em uma rede de supermercados (sábado até as 12h), tirava plantão no Retiro a noite as sextas, voltava no sábado a tarde e ficava até domingo nas obras do Monumento e na segunda já saía de lá pela manhã direto para o trabalho fora.
  Era de madrugada, o céu estava radiante, as estrelas pareciam se mover com o semblante do Mestre sentado na frente da piscina orientando o serviço. Fazia um pouco de frio e as pás e enxadas nos aqueciam com o movimento do concreto fresco que parecia não ter fim. As máquinas eram literalmente as humanas com as ferramentas manuais que não paravam. Ao longe, devido o número de colaboradores, poderia facilmente ser confundida com um formigueiro.
  Eu estava posicionado juntamente com muitos na frente do monumento já bem adiantado em suas obras, estava construindo à calçada que dá para a entrada principal do Monumento.
  Existia um mingau de fubá bem temperado com canela, erva doce, cravo, etc. com um café forte que o Mestre nos servia pessoalmente pela madrugada, aquela era a nossa hora de recreio e um pouco de descanso, às vezes voltávamos para as obras e outras vezes éramos liberados.
  O mingau nos o apelidamos carinhosamente de “magau” devido ao sotaque do encarregado da obra.
  Houve uma breve pausa no concreto (coisa rara), encostei a enxada no peito, sentei nos sacos de cimento, olhei para a fisionomia dos irmãos colaboradores, as pás e enxadas se calaram, um breve silêncio naquele local que se contrastava com o interior do Monumento que parecia uma orquestra infinitamente bela a onde seus acordes se harmonizava com toda madrugada. 
  Eu estava muito cansado fisicamente assim como os outros, eu só pensava em duas coisas: No “magau” e parar um pouco com a Cultura Racional, estava literalmente abatido e o meu corpo físico se movimentava com um esforço quase que sobrenatural, achava que não ia agüentar, pensava em voltar para a Cultura Racional quando ficasse mais velho, assim teria mais amadurecimento para entender tudo aquilo. Os outros ali pareciam que pensavam a mesma coisa de como suportar tamanha missão para a nossa salvação.
  O cheiro de erva doce com canela pairava no ar, estava chegando a hora do “néctar dos deuses”, perfume doce do “magau” aliviava a dor de não se conseguir chegar até o final, a minha e a dos outros.
  Nossos corpos ainda muito cansados, as enxadas paradas, olhávamos uns para os outros,  olhamos juntos para o céu acima do Monumento Racional quando literalmente o céu rasgou (não confunda com vidência), como se alguém o cortasse com uma espada, ficamos espantados sem dizer uma palavra, lá de dentro do enorme rasgo um outro mundo de uma beleza que não se tem nenhum adjetivo ou qualquer palavra que se possa mencionar, pode se dizer que era muito grande, com muitos brilhos mais bonitos do que os das estrelas que conhecemos e de lá saiu um corpo grande e brilhante prateado que desceu até próximo o telhado do Monumento e depois voltou para o mesmo lugar. Quando aquele belo corpo de energia voltou, aquele rasgo enorme no céu se fechou, voltou as estrelas normal do céu e fortificou nossos ânimos de continuar firmes com as colaborações e estudos racionais. Olhamos uns para os outros, dezenas de nós, ninguém deu uma palavra, nenhum comentário, nossos semblantes de cansados agora era de sorrisos, de satisfação e as pás e enxadas agora não mais faziam barulhos, elas cantavam e dançavam juntamente com nossos corpos fortificados pela comprovação de ter a honra de participar de uma construção do Mundo Racional na Terra e principalmente continuar obedecendo ao grande Mestre sem Pestanejar.
Salve todos.
Ubirajara Pisão.
  



 O Príncipe

 Os latidos pela madrugada pareciam roncos de trovoada, a cor negra se perdia na escuridão, o brilho nos olhos reluzia como fogo na penumbra da luz fraca do poste próximo a calçada que levava para o Prédio dos Três Poderes.
  Amanhecia o dia, o Mestre sai para orientar a construção das obras do Retiro. O Príncipe ao vê-lo abana o rabo em forma de carinho.
O mestre diz: -“Este é o Príncipe”. O Príncipe o mira nos olhos e com olhar de tristeza se deita.  Os colaboradores próximos, alguns caravaneiros presenciam a sena.
_”Viu, você desvirtuou o alfabeto astrológico, agora é um cão e  vai ter que correr a hierarquia de animal irracional, fez por onde estar nesta condição, quem mandou?”
  A esposa  de um grande amigo meu que era responsável de uma caravana Racional aqui no RJ escuta e assiste tudo com os olhos céticos, não acredita em nada do que ouve e se indaga: _”Como pode um cachorro ter sido um príncipe?
  Os meses se passam e o Príncipe com seu grande porte, latido de trovão, quando corria poderia ao longe ser facilmente confundido a noite com outro animal.
  Na gráfica do Retiro existia o plantão noturno das mulheres caravaneiras que vinham de todo lugar do RJ no ônibus do retiro para colaborar na confecção dos livros. Passavam a noite costurando livros, dobrando papel, conversando e pela manhã iam para suas casas com ar de satisfeitas por terem cumprido mais um dever de solidariedade humana junto do Racional que na sua varanda  com os plantonistas e visitantes ia conversando assuntos Racionais.
  Em uma dessas colaborações a senhora citada acima que não acreditou no fato contado pelo Mestre sobre o Príncipe. Quando saía da gráfica o sol começando mostrar seus primeiros raios com a musicalidade do canto dos pássaros. Um homem alto, com roupa de nobre do tempo da monarquia, belo e com o peito parecendo estar cheio de medalhas e indumentária brilhante, toca-lhe o peito, olha bem dentro dos seus olhos. Ela se assusta e não sabe como aquele homem entrou no Retiro e quem era ele, depois de alguns longos segundos a imagem do homem belo, bem vestido, forte, começa a se transformar em um cão negro alto e com as patas dianteiras coladas no seu peito.
  A mulher sai correndo rumo a varanda a onde estava o Mestre, ela conta este fato e ele diz: _”Agora você acredita no que eu falei sobre o Príncipe?” Ela responde que sim. O Mestre manda que a mulher fizesse este relato no Jornal Racional que tinha todo domingo a noite no Retiro e tal fato centenas de pessoas ouviram a história do cachorro Príncipe que já tinha sido um príncipe no tempo da astrologia. 
Salve todos.
Ubirajara Pisão.



 Renascendo Para Continuar o Desenvolvimento

Uma jovem bonita colaboradora da Fase Racional falece em um procedimento médico.
   O irmão mais novo da jovem e dependente da mesma fica um pouco perturbado com muitos pensamentos em sua mente: “Tão cheia de saúde, tão cheia de vida, ainda com um caminho tão grande para percorrer, tão dedicada a colaboração com a Cultura Racional, como pode ter ido assim de forma tão prematura?”. Estes e outros pensamentos jorravam em sua cabeça como corrente de cachoeira batendo nas pedras arrancando lascas do seu cérebro. 
  Ele não aguenta a dor, seu coração acelerado parecia que ia explodir, suas lágrimas não paravam de escorrer pelo rosto e seus pensamentos o maltratava como uma verdadeira “chuva de pau” causando uma dor quase que insuportável.
  Resolveu ir ao Retiro e pedir explicações ao Mestre, queria entender tudo aquilo, afinal já tinha visto tantos casos bem mais complexo tendo a proteção Racional do leitor dos livros Universo em Desencanto, na verdade infinidade de casos e porque logo sua irmã tão dedicada, tão nova, foi falecer em um procedimento médico simples a onde o próprio médico declarou que não tinha entendido o que tinha acontecido.
  Entrou no Retiro com os pensamentos que não o deixava sossegado, os raios do sol batiam em suas vistas ofuscando um pouco a visão do Varandão, a calçada parecia que se estendia e os segundos e minutos eram  eternidades, seus pés estavam pesados, sua respiração ofegante e finalmente conseguiu chegar e na sua frente sem ele esperar estava o grande Mestre que antes dele falar qualquer coisa,  ouviu:
  -Ela já está voltando e vai nascer em uma família Racional para continuar o desenvolvimento, não se preocupe que ela está bem, daqui a pouco vai estar por aqui.
O Mestre mandou lhe dar uma colher de um calmante natural. Tomou o calmante e voltou para a casa com o coração calmo e mais conformado.
  Em pouco tempo depois aproximadamente o tempo de uma gestação humana, nasce uma menina bonita, saudável em uma família Racional e quando estava aproximadamente com uns quatro anos de idade, um estudante da Cultura Racional ao fazer uma visita aquela ilustre família viu uma Jovem bonita e sorridente juntamente com o chefe da casa e alguns outros membros da família.   --        
  Fala o visitante:
-Como vai fulana, como você tá fulana. Observou que todos ficaram um pouco espantados na residência e os olhares de interrogações o engoliam, ao voltar os olhos para a jovem notou que estava falando com uma criança bem pequena e lembrou de que a jovem que tinha pensado ter visto antes já tinha falecido, seus pensamentos ficaram bem confusos e desconversou e não tocou no assunto.
  Ao ficar sabendo da história da jovem pelo irmão da mesma, refletiu que não se tratava de uma visão imaginária (não confundir com vidência) e sim de uma comprovação para mostrar para o irmão que sua irmã estava bem e ele sendo muito emotivo, o Mestre não poderia mostrar diretamente para o mesmo e sim para um amigo, teria que ficar sabendo de forma indireta por outra pessoa. Contou o que tinha visto sem mencionar nomes para evitar algum possível constrangimento para a criança e para família. O irmão da jovem ouviu em silêncio permaneceu em silêncio e sua memória viajou para o passado na presença do Mestre quando ele ouviu: “Ela já está voltando e vai nascer em uma família Racional para continuar o desenvolvimento, não se preocupe que ela está bem, daqui a pouco vai estar por aqui”.
  A proteção Racional para os que fazem por onde nunca falha e sempre prova e comprova os fatos no seu devido tempo.
Salve todos.
Ubirajara Pisão 

RATIONAL PARTS! THE LIGHT OF THE SUN

RATIONAL PARTS!  "And so, after being universally immunized, the light of the Sun will decrease greatly, it will almost begin to exting...