DESTAQUES

Postagens em Destaque

domingo, 10 de janeiro de 2021

O BEM NÃO É UMA COISA PARA PÔR-SE EM DISCUSSÃO

 

TRECHOS RACIONAIS! 


"Expliquem as verdades que aqui estão expostas, com a máxima delicadeza, conversando com calma para atrair a atenção e a compreensão do próximo. O bem, não é uma coisa para pôr-se em discussão e sim, uma forma de orientação que todos devem conhecer, porque todos o procuram no mundo. E o vivente que se esforçar pela divulgação desta obra, chegará a um ponto jamais esperado, que nunca sonhou, em virtude da sua obediência e persistência. 

Esta é uma propaganda de engrandecimento para todos. É a forma mais certa do vivente conhecer o seu verdadeiro natural. Não é religião, não é seita nem doutrina; e por isso, não ataca, não ofende nem humilha. É um conhecimento do verdadeiro natural de todos, que não conheciam. Não interpretem como religião, pois muitas vezes, pela inocência, começam a dizer asneiras, quando se negam a deixar a sua religião para seguir outra. É preciso fazer ver ao próximo que isto não é religião, é um conhecimento independente de qualquer doutrina ou seita. Não é espiritismo e sim, um conhecimento que interessa a todos." (Pág. 176/177, 1°. Volume, Livro UNIVERSO EM DESENCANTO, autor: RACIONAL SUPERIOR).


CONSIDERAÇÕES: A CULTURA RACIONAL NÃO É RELIGIÃO, NÃO É  SEITA E NEM DOUTRINA.

                                       

Enquadrar é uma tendência natural das pessoas ao conhecerem algo novo e inédito, ou seja, elas buscam nos seus pontos de referência e conhecimentos tradicionais uma identificação ou justificativa para explicar, definir tudo o que é novo e desconhecido. Essa insegurança e necessidade de rotular tudo dentro de padrões que já são conhecidos e dominados, fazem com que as pessoas não percebam que a natureza é de transformações, onde nada se repete. Os padrões de ontem e de agora, criados pela imaginação e pelo pensamento, não têm base nem estrutura suficiente para servirem como ponto de referência para manifestações da vida de hoje e de amanhã, respectivamente. Então, pela pressa de classificar o que não conhecem, alguns vêm insistindo em dizer que a CULTURA RACIONAL é uma seita, outras vezes dizem que é religião, doutrina e assim por diante. E nada disso a CULTURA RACIONAL é. E, com base no Dicionário de Aurélio Buarque de Holanda (filólogo brasileiro), explicamos o porquê. (O CONTEÚDO ENTRE AS ASPAS A SEGUIR É TRANSCRIÇÃO DESSE DICIONÁRIO).


                COM RELAÇÃO À DOUTRINA 


"É um conjunto de princípios que servem de bases a um sistema religioso". 

                  A CULTURA RACIONAL não é conjunto de princípios que se presta para base de alguma coisa. Ela é a Cultura natural da natureza, base verdadeira da vida universal. 


"A catequese Cristã".

                  Não é função da Cultura Racional dar instruções sobre filosofia cristã. Sua função é unir pelo conhecimento completo que dá sobre a natureza, seu mecanismo, sua causa, sua origem e sua base.


"Ensinamento, pregação".

                  A Cultura Racional não é um ensinamento e sim um conhecimento sem mistérios da vida. Ela nada prega, porque respeita o livre arbítrio de cada um.


"Texto de obras escritas".

                  A Cultura Racional é inédita, para a humanidade, não é extraída do ser humano; é extra-cósmica. 


"Regra, preconceito, norma".

                  A Cultura Racional não é regra, preconceito ou norma porque é absolutamente dinâmica, natural e não impõe, não determina nem estabelece regra alguma de comportamento ou de vida. E,  quem passa a estudar os Livros UNIVERSO EM DESENCANTO,  se harmoniza consigo mesmo, com qualquer meio ambiente, torna-se ligado à natureza e adquire por si mesmo, pelo auto conhecimento,  equilíbrio perfeito. Portanto, em nenhum conceito de Doutrina a Cultura Racional se enquadra, não sendo portanto uma Doutrina.  


               COM RELAÇÃO À RELIGIÃO 


"Crenças na existência de uma forma ou formas sobrenaturais, considerada(s) como criador(a)(s) do Universo e que como tal, deve(m) ser adorada(s) e obedecida(s)".

                  A CULTURA RACIONAL não é crença; crença é algo admitido pela fé independente de provas e comprovações. Crença é aceitação passiva, sem conhecimento inteligível da base lógica, da coisa acreditada. A CULTURA RACIONAL é conhecimento que dá a consciência plena e verdadeira, natural e desmistificada de toda a existência. Quem crê é convicto, quem conhece é consciente. A CULTURA RACIONAL não dá a convicção, ela dá a consciência. Consciência é o mesmo que saber. O convicto aceita totalmente sem comprovações. O consciente sabe totalmente porque teve comprovações. Ainda, a Cultura Racional mostra que o ser consciente presta só obediência a si mesmo, à sua própria consciência, consciência positiva, o Raciocínio. O consciente raciocina porque conhece e pode fazer justa avaliação das coisas; a avaliação real, imparcial, isenta de preconceitos, natural. O convicto (ou crente) pensa e imagina porque não conhece e dá às coisas o valor que ele ou outros pensam e imaginam; que as coisas têm conceito que não corresponde à realidade e à finalidade da coisa - um pré-conceito ou um preconceito.


"Manifestação de tal crença por meio de doutrina e ritual próprios, que envolvem em geral, preconceitos éticos".

                  Essa colocação é consequência da anterior, já explicada. Não se enquadra à CULTURA RACIONAL, que não é crença nem Doutrina. 


"Virtude do homem que empresta a Deus o culto devido".

                  Não se enquadra à CULTURA RACIONAL, porque a CULTURA RACIONAL não tem cultos nem rituais para que alguém os pratique. Virtude na CULTURA RACIONAL é a ausência de rituais, mistificações. Virtude na CULTURA RACIONAL é viver naturalmente, ou seja, em harmonia com as Leis Naturais da Natureza. 


"Reverência às coisas sagradas".

                  A CULTURA RACIONAL prova que tudo tem uma mesma origem. E que tudo deve ser encarado como realmente é, dentro de sua função cósmica e natural. Tudo tem uma razão de ser (não existe efeito sem causa), por isso, tudo e todos merecem respeito, sem minimizar ou maximizar o valor de qualquer coisa. 


"Qualquer filiação a um sistema específico de pensamento ou crença, que envolve uma posição filosófica, ética, metafísica, etc."

                  A CULTURA RACIONAL não é sistema de nenhum pensamento ou crença; isso já anula seu enquadramento aqui. A CULTURA RACIONAL é a Cultura do desenvolvimento do Raciocínio, que inclusive, traz ao conhecimento da humanidade que a fase do pensamento e da imaginação terminou em 1935; prova e comprova que forças são o pensamento e a imaginação e por que acabou a fase dessas forças. E, ainda, não existe filiação. A CULTURA RACIONAL é universal e  anterior ao mundo em que vivemos. É a Cultura natural da natureza e, queiram ou não queiram, todos fazem parte dela porque todos são filhos naturais da natureza. 


"Modo de  pensar ou agir; princípios".

                  A CULTURA RACIONAL não é modo de pensar; é conhecimento natural que leva a Raciocinar. Não é um modo de agir porque não interfere no natural de cada um - todos são diferentes porque todos têm funções diferentes a desempenhar no contexto universal. Provado está que CULTURA RACIONAL não é religião. (Por Nágea Luiza Batista). Colaboração: Antonio dos Santos e Ângela Maria).



Saudações Racionais a todos!




TRECHOS RACIONAIS! ANUNCIADA HÁ MUITOS SÉCULOS

TRECHOS RACIONAIS!  Tanto Santa Odília, como uma infinidade de profetas daquele tempo, davam suas descrições muito certas do que é o mundo e...